Câncer de Mama – Sintomas, Causas e Tratamento


Saiba mais sobre o Câncer de Mama – Veja quais são os principais sintomas, as causas e as formas de tratamento.

Câncer de mama é o tumor maligno que se forma nas células das mamas, sendo o que mais afeta mulheres, não só no Brasil como em todo o mundo, de acordo com informações do INCA – Instituto Nacional de Câncer. Embora em um número bem menor, homens também podem ser acometidos.

É o tipo de câncer que mais mata e, por isso, é de extrema importância visitar o médico com regularidade, além de fazer exames que diagnostiquem o problema. Eles costumam ser exigidos com mais frequência a partir dos 40 anos, embora antes mesmo o especialista possa solicitar, principalmente, quando a mulher faz parte do grupo de risco.

Os Sintomas do Câncer de Mama

Em muitos casos, o câncer de mama não apresenta sintomas nos estágios iniciais, por isso da importância de realizar consultas regulares ao ginecologista e realizar os exames. Entre os sintomas, o mais conhecido é o caroço na mama, porém, quando se torna perceptível ao toque do dedo significa que já está evoluído.

Além disso, outros sinais são os seguintes:
• Inchaço e/ou vermelhidão na pele;
• Sensação de calor;
• Pele enrugada, assemelhando-se à casca da laranja;
• Mudanças na forma dos mamilos e mamas;
• Nódulos na axila;
• Secreção escura que sai dos mamilos;
• Aparecimento de ferida, em estágios avançados.

Saber fazer o auto exame é essencial. Veja a imagem abaixo:

autoexame cancer de mama

As Causas do Câncer de Mama

A causa do câncer ainda é algo que a medicina não entende completamente. Mas sabe-se que esse tipo de tumor é resultado de alterações genéticas em um conjunto de células da mama. Com isso, elas começam a se dividir de modo descontrolado, levando ao crescimento anormal das células.

Veja abaixo quais são os fatores de risco para o câncer de mama, ou seja, em que casos existe uma maior incidência do problema:
• Histórico familiar, ou seja, parentes próximos que já tiveram a doença;
• Idade, sendo que o mais comum é afetar mulheres entre os 40 e 69 anos, período em que existe o auge da exposição ao hormônio estrógeno;
• Menstruação precoce, porque isso significa que a mulher tem maior exposição ao estrógeno – esse hormônio em níveis alterados facilita a propagação das células mamárias, dando início ao tumor;
• Menopausa tardia, a razão é semelhante à menstruação precoce;
• Reposição hormonal usada para reduzir os sintomas de menopausa, que repõem, principalmente, o estrógeno;
• Colesterol alto, pois a gordura é matéria prima para a fabricação do estrógeno;
• Obesidade, já que o tecido gorduroso aumenta a fabricação de estrógeno;
• Ausência de gravidez, pois a amamentação ajuda a reduzir os níveis de estrogênio;
• Lesões de risco, como pequenos cistos ou calcificações.

Tratamentos para Câncer de Mama

Hoje, já existem muitos tratamentos, sendo que o melhor deve ser indicado pelo médico, conforme cada paciente. Em geral, é preciso retirar o câncer, o que pode levar a remoção de parte da mama ou de toda ela. Também é comum haver combinação com outros tratamentos.

Entre eles, existe a radioterapia, normalmente escolhida quando é retirada apenas uma parte da mama e o tumor não se espalhou. Indicada ainda quando não se pode remover todo o câncer com cirurgia ou para evitar que ele retorne. Já a quimioterapia faz uso de remédios intravenosos ou orais, que controlam, inibem ou destroem as células doentes.

Há também a hormonioterapia, feita por via oral, que funciona impedindo a ação dos hormônios que estimulam o crescimento das células. Outro tratamento é a imunoterapia, a base de drogas que bloqueiam proteínas ou mecanismo de divisão celular das células doentes.

Fique à vontade caso queira relatar histórias de amigos ou familiares que já sofreram com o Câncer de Mama, para isso basta deixar um comentário no campo mais abaixo. Estamos juntos nessa. Vamos vencer essa doença!