Câncer de Pâncreas – Sintomas, Causas e Tratamento


Saiba mais sobre o Câncer de Pâncreas – Veja quais são os principais sintomas, as causas e as formas de tratamento.

Embora não seja um dos cânceres mais comuns, é uma doença que merece atenção, já que, por ser difícil de ser diagnosticada, possui uma alta mortalidade. Esse tumor também é bastante agressivo, espalhando-se de forma rápida. Antes dos 30 anos, pode-se dizer que ele é raro, sendo mais comum depois dos 60 anos, principalmente, no sexo masculino.

O pâncreas nem sempre recebe a importância que merece, porém, é uma glândula do aparelho digestivo de extrema importância. A sua localização é atrás do estômago, na parte superior do abdômen, tendo a função e produzir as enzimas que agem na digestão dos alimentos.

O órgão também é responsável pela insulina, o hormônio que controla o nível de açúcar na corrente sanguínea. O pâncreas está dividido em três partes. São elas:
• cabeça (lado direito);
• corpo (região central);
• cauda (lado esquerdo).

O mais comum é que a doença afete a cabeça do órgão. Já o tipo mais frequente é o adenocarcinoma, que corresponde a 90% dos casos. Os tumores no local são muitos, podendo afetar tanto as células exócrinas quanto as endócrinas do pâncreas.

Tumores Exócrinos

Adenocarcinoma: aparecem primeiro nos ductos pancreáticos ou nas células que produzem as enzimas pancreáticas. São os mais comuns.

Entre os menos comuns, é possível citar os seguintes:
• carcinomas adenoescamosos;
• carcinomas de células escamosas;
• carcinoma indiferenciado de células gigantes;
• carcinomas de células em anel de sinete;
• carcinomas indiferenciados.

Neoplasia Pseudopapilar Sólida: esse tipo é raro, sendo que cresce devagar, inclusive, em mulheres jovens. Às vezes, pode se espalhar pelo corpo.

Tumores Endócrinos

São bastante raros, mas existem vários tipos, como os seguintes:
• Tumores Funcionais;
• Gastrinomas;
• Insulinomas;
• Glucagonomas;
• Somatostatinomas;
• VIPomas;
• PPomas;
• Tumores não Funcionais;
• Tumores Carcinoides.

Sintomas do Câncer de Pâncreas

A gravidade do câncer do pâncreas está no fato também deve não apresentar sinais nos estágios iniciais. Já quando os sintomas aparecem, nos estágios posteriores, não são específicos. No entanto, é possível apontar os mais decorrentes:
• falta de apetite;
• fraqueza;
• diarreia;
• tontura;
• perda de peso.

Além disso, pode haver outros sintomas, os quais variam conforme o local que o tumor se desenvolve.

O diagnóstico só é sugerido quando surgem sinais e sintomas da doença. A partir daí são solicitados exames de laboratórios, como sangue, fezes e urina e tomografia computadorizada de abdômen, ultrassonografia abdominal, ressonância nuclear de vias biliares e da região do pâncreas. Quando um dos exames identifica uma lesão, é realizada a biópsia do tumor, exame que confirma o diagnóstico e ajuda a definir o melhor tratamento.

Causas do Câncer de Pâncreas

Câncer de Câncer de Pâncreas Causas Fumantes

As causas dessa doença estão associadas aos fatores de risco, que são:
• Consumo de tabaco e seus derivados (fumantes possuem três vezes mais chances de desenvolver a doença);
• Consumo excessivo de gordura, carnes vermelhas gordas e álcool;
• Exposição prolongada a substâncias químicas, a exemplo de solventes e petróleo;
• Pacientes de pancreatite crônica ou de diabetes.
• Pacientes submetidos a cirurgias de úlcera no estômago ou duodeno, ou que sofreram retirada da vesícula biliar.

Tratamento para Câncer de Pâncreas

Mais uma vez, o tratamento se dá de acordo com o tipo de câncer de pâncreas que, como foi observado, são bem variados. O estágio do problema também é considerado. Porém, é possível ao especialista escolher entre uma das técnicas ou a sua combinação:
• remoção cirúrgica do pâncreas;
• radioterapia;
• quimioterapia;
• colocação de endoprótese, quando o tumor não pode ser retirado e/ou está bem espalhado pelo corpo.

Fique à vontade caso queira relatar histórias de amigos ou familiares que já sofreram com o Câncer de Pâncreas, para isso basta deixar um comentário logo abaixo. Estamos juntos nessa. Vamos vencer essa doença!