Jogador do Flamengo fará cirurgia para retirar tumor no testículo


Meia Ederson foi diagnosticado com tumor no testículo, descoberto após dois exames de doping positivos.

Já havíamos falado sobre o câncer de testículo em um dos nossos últimos artigos, quando um jovem britânico fez o teste de urina por brincadeira e acabou descobrindo que estava com câncer de testículo. Veja o artigo: “Teste de gravidez positivo em homens pode ser sinal de câncer“.

Dessa vez o caso foi com um jogador do Flamengo, o meia Ederson. A doença foi descoberta após dois exames anti-doping apontarem resultado positivo devido aos altos níveis de beta-HCG, substância que estimula produção de testosterona.

O resultado dos exames de urina (do controle de dopagem da CBF) apontava o doping do jogador, que confidenciou ao departamento médico não ter ingerido nenhuma substância proibida. O Flamengo, então, fez exames complementares no sábado, de imagem e sangue, e constatou o tumor. O jogador passa por cirurgia na próxima segunda-feira.

Este caso serve de alerta para todos os homens, principalmente aqueles na faixa dos 25 aos 35 anos de idade, fase que é mais comum aparecer esse tipo de tumor. Outros atletas como Robben (futebol), Nenê Hilário (basquete), Lance Armstrong (ciclismo) são exemplos de atletas que já enfrentaram a mesma doença e se curaram, gerando prognóstico positivo para o jogador do Fla.

O tratamento começa em seguida ao procedimento hospitalar e pode incluir sessões de quimioterapia – dependendo da biópsia que será feita após a intervenção cirúrgica – para a cura do tumor.

Força Ederson, estamos todos com você. Vamos vencer essa juntos!